22 setembro 2015

PETAR, mais uma vez


Alunos da EMEF Dr. Humberto Morais Vasconcelos no PETAR



O PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira) é mesmo fantástico. Nossa terceira vez no Parque e ainda nos maravilhamos com as belezas oferecidas por este maravilhoso mundo das cavernas como se fosse a primeira vez. São centenas delas. A mais visitada é a famosa Caverna Santana, escolhida para conduzir pela segunda vez, alunos da Rede Municipal de Nova Campina. Dessa vez foram os alunos da EMEF Dr. Humberto Morais Vasconcelos.

Antes, se ainda não viu, veja nossas postagens anteriores sobre o PETAR:

Veja algumas fotos da visita e algumas considerações sobre o PETAR.

Primeiros passos na Santana
Entrada da Caverna Santana
Chegando no Parque seguimos com os guias até a Caverna Santana. A segunda maior do Estado de São Paulo. Linda e atraente,ela possui uma infinidade de espeleotemas que chamam a atenção.As formações rochosas da Caverna Santana  despertam o imaginário do turistas. O trabalho dos guias, bem preparados e simpáticos, aliados ao ambiente cavernoso, fundem-se em ótimo passeio e com ótimas oportunidades de aprendizagem. 

Belezas entre Iporanga e Apiaí; turma numa parda básica no Mirante Boa Vista

Antes de chegar ao Núcleo Santana, passamos pelo Vale do Betari.Um encanto de lugar!Pura Mata Atlântica, com aquele ambiente gostoso e o cheiro de aventura  que chega junto com a curiosidade de descer até às cavernas. Para quem chega no local pela primeira vez, a vontade de ver as cavernas e adentrar nesse misterioso mundo é  grande!


 .



Dentro do Núcleo também há um mirante chamado Mirante Santana. Um cantinho especial, parada obrigatória para contemplação, descanso e até trocar umas ideias no final da tarde. Lugar lindo, de onde podemos observar vales  e encostas maravilhosas que completam lindamente o cenário local.
Mirante do Santana, tarde de 18 de setembro de 2015


Em nossa programação, deixamos o banho nas águas do Rio Betari para ser realizado após a Caverna Morro Preto. O Rio Betari, que também é utilizado pelo ecoturismo em Iporanga para a prática do boia-cross, passa dentro do Núcleo Santana e recebe diversos turistas para curtir as suas águas deliciosas.

Sobre o Boia-cross
O boia-cross é um esporte originado também em Iporanga na década de 80 e de acordo com o site PETAR ON LINE, exploradores utilizavam câmaras de pneus de fuscas para levar seus equipamentos para dentro das cavernas.Assim se difundiu esse esporte maravilhoso.

Próxima parada: Águas do Rio Betari e Cachoeira do Couto
A Cachoeira do Couto é mais umas das dezenas de lindas cachoeiras do PETAR.Umas das cachoeiras mais altas é a cachoeira das Arapongas, com 65 metros.Nas cachoeiras, outra prática bastante comum entre os ecoturistas é o cascading. O cascading é uma espécie de Rapel em cachoeiras.


No mundo das cavernas, no ambiente escuro, com as inúmeras formações rochosas oriundas da ação das águas nas rochas de calcário, há muita química, física e uma série de fatores que proporcionam as belezas. As famosas  estalagmites e as estalactites são uma sensação entre a garotada.




A dimensão da floresta é de arrepriar.Dá uma olhada nesta foto.Registramos o motorista do ônibus, Cláudio, que preferiu não subir no ponto mais alto do mirante. Ele ficou minúsculo diante do verde da mata e a imensidão do Vale do Betari. Lindo!






Nessa imensa cobertura vegetal é que estão as lindas e surpreendentes cavernas do PETAR.

Resumindo, o PETAR é sempre lindo e abençoado!


 MAIS FOTOS:







Pórtico Caverna Morro Preto




























































































Mais fotos acesse nossa página no FACEBOOK

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POST

POST