Que haja beleza!




Na manhã de hoje acordei com uma vontade de ver uma Cachoeira que fica aqui bem perto. No Bairro Cedro, aqui em Nova Campina. Fui com o seu Antônio. O objetivo era apenas dar uma passada na cachoeira, fazer umas fotos e retornar. Foram uns 15 minutos de carro. Cada vez que vejo um rio, uma cachoeira ou coisa parecida, a reação é sempre a mesma. Creio que para todos é assim: um sentimento de alegria, liberdade,  conforto etc.

Sair em dupla, ou em número reduzido de pessoas numa trilha nos permite perceber algumas coisas. E esta mistura de natureza e amizade, eu acho que combinam. Minhas trilhas com o Galdino e com o Sr. Antônio tem me dado a possibilidade de conhecê-los ainda mais. Os anseios, as vontades, os sonhos, o que pensam da vida etc. Isso é muito bom para manter o laço de amizade e fazer com que venhamos a valorizar ainda mais as pessoas.


Ah, como eu gosto disso!Agradeço ao Senhor Deus pelas oportunidades, sempre.

Voltando ao nosso roteiro de hoje, em nossa passada rápida pelos trilhos que cortam o Cedro, aproveitamos também para passar pelos túneis da Ferrovia e entramos na mata. Ver e sentir a mata, as águas e a natureza. Coisa linda!  Nestes momentos vivemos os sons dentro da mata em seu ajuntamento com o ribeirão. Já na saída da mata, o silêncio do ambiente natural cercado por uma bonita e prazerosa sensação de paz.

"Não basta viver. É preciso que haja beleza", escreveu Rubem Alves em seu livro Tempus Fugit. A vida passa e é preciso viver. Esse viver, essa beleza, encontra-se justamente nessas sensações. É preciso sentir. Sentir as cores, os cheiros, os gostos, a amizade etc. É isso aí! Vamos curtir, vamos viver!
Que nossa vida seja sempre assim. Com a beleza que somente Deus pode nos dar! E que nossa vida seja para Ele, sempre!

Por Juliano Camargo



Veja mais fotos:
















Postagens mais visitadas deste blog

Nova Campina, Itapeva e Bom Sucesso de Itararé numa rápida passagem

Bike nos mirantes de Nova Campina

Trilha familiar