Pular para o conteúdo principal

Professor Ateu?


professor, ateu, aluno, Deus, ilustraçãoHavia um professor de filosofia que era um ateu convicto.

Sua principal meta era tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existe.

Os estudantes sempre tinham medo de debater com ele, por causa da sua lógica impecável.

Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo; embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam.

No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:

- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

Em 20 anos ninguém ousou levantar-se.

Sabiam o que o professor faria em seguida.
Diria: Qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.

Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!

E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços.

E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a demonstração.

A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.

Bem…. há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor. O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse. Nada do que dissessem abalaria sua fé… ao menos era seu desejo.

Finalmente o dia chegou. O professor disse:
- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala.

O professor gritou:
- Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!

E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar.

O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz.
Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça… encarou o jovem e… saiu apressadamente da sala.

O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus.

Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.

Muitas vezes passamos por situações em que acreditamos que “nosso giz” vai quebrar, mas Deus, com sua infinita sabedoria e poder, faz o contrário…


Comentários

  1. O mesmo DEUS de ISAC, JACÓ E ABRAÃO é o mesmo que vive para todo o sempre....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar, no entanto, sem ofender. Seja cívico.

Postagens mais visitadas deste blog

Na Caverna Casa de Pedra, o maior pórtico de caverna do Mundo

Patrimônio Natural da Humanidade, Vale do Ribeira se destaca com suas belas paisagens Juliano Camargo
Nossa ida ao Município de Iporanga-SP foi motivada pela trilha que dá acesso ao pórtico da caverna Casa de Pedra: a maior boca de caverna do mundo.Apenas isso! (risos).Fomos no dia 06 de Dezembro, Sábado e retornamos no Domingo,7.

Arqueologia de Nova Campina e Itapeva será destaque em série da UNIVESP TV

O arqueólogo e professor Sílvio Araújo, professor Juliano Camargo e a arqueóloga Luana Antoneto, que deram suporte à produção do programa na Região

Por meio de um convite, acompanhamos durante todo o sábado, 20, seguindo desde a manhã até o início da noite, os produtores da UNIVESP TV / TV Cultura juntamente com os arqueólogos Sílvio Araújo e Luana Antoneto, em visitas aos Abrigo Itapeva e Abrigo de Nova Campina; Dois entre os demais sítios rupestres localizados na Região. 


No Mirante Bonsai com o pessoal do Projeto English Summer Camp

Na tarde de hoje (07), acompanhei os alunos do "PROJETO ENGLISH SUMMER CAMP", numa trilha pelo Mirante da Torre, em Nova Campina.

VEJA NOSSO VÍDEO

Liderado pela professora Ivanete Landin e apoiado pela prefeitura Municipal e também pelas escolas Simpliciano Campolim de Almeida e Ary Antunes de Moura, o projeto é um trabalho em que há uma grande participação do Grêmio Revolucionários.