Educação - Professor Heber participa de Assembleia em São Paulo




Professor Heber participou da assembléia geral na tarde da última sexta, 1º de abril, onde mais de três mil professores e professoras de todo o estado de São Paulo aprovaram a continuidade da luta por reajuste imediato de 36,74% para repor as perdas salariais dos profissionais da educação, decidiram marcar nova assembléia para 29 de abril e encaminharam para debate nas reuniões de representantes de escolas em 09 de abril propostas de calendário e ações de nossa campanha.

Ao final da assembléia foi realizado ato conjunto com as demais entidades do funcionalismo.

A assembléia reafirmou a posição da categoria contra a política de bônus do governo estadual, por meio da palavra de ordem “Salário é solução, bônus é enganação” e definiu a produção de materiais para continuar mantendo nossa campanha em evidência, como cartazes denunciando os baixíssimos valores do bônus e faixas que serão enviadas a todas as escolas.


Também foram reafirmadas posições contra o conjunto da política educacional do governo estadual, destacando-se a luta contra a política de “mérito” e por isonomia salarial, com política salarial para todos, da ativa e aposentados; contra as provas excludentes; contra a fragmentação da categoria e contra a LC 1093/2009, mas mantendo-se a estabilidade.

A assembléia confirmou posições já definidas pelo Conselho de Representantes (CER), que se reuniu no período da manhã. Entre essas posições, luta contra a municipalização do ensino, pelo retorno das unidades escolares à rede estadual, bem como pela destinação de 10% do PIB para a educação.

O CER e a assembléia reafirmaram a importância da discussão sobre o plano de carreira e da convocação da comissão paritária de gestão da carreira.

Porém, essa discussão, necessária, não pode em momento algum se sobrepor à necessidade do reajuste salarial e lutaremos para que o secretário da educação cumpra suas promessas.

É preciso que cada um trabalhe com afinco para que a assembléia de 29 de abril seja expressiva e massiva, para que possa deliberar à luz da proposta que o governo vier a apresentar. Se o governo não apresentar uma proposta de política salarial, verá a nossa resposta!

Lembrando a todos que estiveram presentes os representantes de Itapeva e Região, sendo Vania, Silvia, Terezinha, Cecilia, Solange, Sandro e professor Heber.

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Campina, Itapeva e Bom Sucesso de Itararé numa rápida passagem

Bike nos mirantes de Nova Campina

Trilha familiar