19 novembro 2010

Veja como foi o Projeto Memórias


MAIS FOTOS AQUI - FOTOS DE ROBSON PRAXEDES
No último dia 16/11, a Escola Ary Antunes de Moura, realizou a exposição “Memórias” Cora Coralina com trabalhos elaborados por alunos, professores, direção e funcionários.



Ao estruturar o projeto, buscou-se unir a necessidade da leitura com o resgate dos valores, costumes e conhecimentos históricos locais, sendo assim, um dos caminhos viáveis à realização deste trabalho foi a produção de um museu literário e para isto foi eleita, como representante literária deste processo, a escritora Cora Coralina, cujos textos tratam das memórias relacionadas ao universo interiorano em que cresceu e conviveu. Ao estudar seus textos percebeu-se a relação possível com a estruturação de um pequeno museu na escola com objetos e conhecimentos que fazem parte da cultura local, criando-se assim um paralelo entre a literatura consagrada de Cora Coralina e a história local do município.


O objetivo principal foi o de construir uma memória viva do município com objetos, fotos e pessoas que contribuíram ou possuem uma relação com a comunidade local. D. Noemi, por exemplo, foi uma das convidadas de honra e recebeu homenagens dos alunos com vídeo sobre sua história e a sua arte de interpretar poesia.


O projeto contou, também, com a participação de alunos e professores muito talentosos, cujos desenhos puderam ser vistos nas paredes da escola, nos livros de panos e nos tapetes que fizeram parte da decoração do mini museu. Houve apresentação de música de raiz com os alunos Noel Júnior, Gustavo, João Victor e Gabriel e Zenilton


Também foram vendidos doces de abóbora e cocadas, todos inspirados na doce e delicada poesia de Cora Coralina e neste sentido abrimos aqui um espaço para agradecer as nossas cozinheiras que também, com suas mãos talentosas, puderam nos brindar com estes doces dignos de elogios por parte de todos que estiveram presentes. Um agradecimento, também, em especial, a comunidade que colaborou cedendo objetos antigos para a exposição.


Aninha e suas pedras


Não te deixes destruir...


Ajuntando novas pedras


e construindo novos poemas.


Recria tua vida, sempre, sempre.


Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.


Faz de tua vida mesquinha


um poema.


E viverás no coração dos jovens


e na memória das gerações que hão de vir.


Cora Coralina