ELYSIO ANTUNES DE MOURA


O senhor Elysio Antunes de Moura nasceu na cidade de Sorocaba, no dia 06 de setembro de 1890. Era filho do Coronel João Antunes de Moura e de dona Elisa de Moura.

O Sr. Elysio mudou-se para Itapeva, e começou sua vida escolar, mais tarde foi estudar em Botucatu, foi quando depois de algum tempo, deixou os estudos para trabalhar com seu pai no agro-pastoril em Nova Campina - na época distrito de Itapeva, também atuou como gerente e foi um grande comerciante da região.


Seguindo os passos do pai, o Sr. João Antunes de Moura, que foi o 7° prefeito da história de Itapeva, entre 1911 a 1913, o Sr. Elysio foi vereador em Itapeva por 4 mandatos, iniciando sua carreira política com o então prefeito Mario Prandini e o vice Dr. Érico Pimentel Dias.
Ele casou-se com Dona Maria Antunes de Moura, e teve seis filhos, o Sr. Rui Antunes de Moura, o Sr. Ido Antunes de Moura, o Sr. Hugo Antunes de Moura, casado com a professora Heidy Braatz Antunes de Moura, o Sr. Aldo Antunes de Moura, o Prof. Ary Antunes de Moura e a Srª. Junia Antunes de Moura. O Sr. Elysio foi um cidadão de grande prestígio para Itapeva e Nova Campina - o então distrito de Itapeva - pois em sua longa jornada de vida, atendia as pessoas em sua casa, em altas horas da noite, com medicamentos naturais, ajudando os mais necessitados.

Um homem muito religioso, foi presbítero da Igreja Presbiteriana por vários lustros (5 anos), lutou para construção de escolas, doando terras particulares para esse fim, também contribuiu para o fornecimento de energia elétrica e água encanada, propiciando aberturas de estradas à Itapeva, com voluntários do Bairro do Braganceiro.

Foi uma pessoa muito importante para Nova campina, pois auxiliou no progresso de nosso Epaminondas Ferreira Lobo, Coronel Nenê Sobrino, o Deputado Ulisses Guimarães, este, o qual o visitava com freqüência, e também o casal João Lupião Filho que pernoiteava em sua casa e sua esposa, e demais autoridades.

Aos 24 de julho de 1978, falecia em Nova Campina, um grande homem, que deixou saudades, por ser um ser humano de caráter e bondoso. Foi homenageado em Itapeva como nome de uma Rua na CECAP, e agora recebe essa digna homenagem desta coluna.

Texto e pesquisa por : Professor Heber Rodrigues de Proença

Comentários

  1. prof.juliano camargo gostaríamos de ver raízes de nova campina sendo valorizados ex lance um desafio p resgatar a história da emancipação, como foi a implantação da 5@ série na EE ' SIMPLICIANO CAMPOLIM DE ALMEIDA etc. . . A cho genial suas ideias ,leia bastante porque em prof como vç deve ter futuro brilhante PARABENS

    ResponderExcluir
  2. COMO FICAMOS ESTUSIASMADOS EM VER VALORES,SENDO RESGATADOS, PARABÉNS PROF JULIANO

    ResponderExcluir
  3. CADA DIA QUE PASSA AS ESPERANÇAS AUMENTAM EM VER UMA NOVA CAMPINA COM GENTE NO PODER ,QUEM REALMENTE FARÁ DIFERENÇA , NOVA CAMPINA SERÁ REALMENTE CONHECIDAPELOS NOVOS VALORES NA POLITCA ...

    ResponderExcluir
  4. resgatar a história de nova campina é fundamental para todos nós. O Sr Elysio foi um grande vereador de Itapeva, vinha a cavalo participar das reuniões.

    ResponderExcluir
  5. Cleofas Elísio Antunes de Moura4 de setembro de 2012 10:03

    É importante retratarmos a história, fico muito feliz pela iniciativa de meu primo em postar o resumo de meu saudoso avô, do qual carrego comigo seu nome completo. Tentarei contribuir com mais informações e detalhes da importante vida dos personagens queridos que fazem a história de Nova Campina e Itapeva.

    ResponderExcluir
  6. Meu avó Ary, sou filha da Célia, tenho orgulho, mas a historia precisa ser melhorada, favor procurar a filha Virginia! Na verdade a escola tem esse nome em homenagem a ele porque ele morreu e foi selecionado para dar o nome, ele foi o primeiro professora da escola de emergência, devido a um terreno doado pelo seu pai, Elysio Antunes de Moura #ficadica.

    ResponderExcluir
  7. ótima contribuição , América. Vou verificar!Abraço e continua acessando o Blog.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar, no entanto, sem ofender. Seja cívico.