17 julho 2010

Quando a tristeza chega


Sem dúvida alguma o inimigo não nos quer ver felizes e contritos. De uma forma ou de outra ele tenta apagar a satisfação, o gozo, a felicidade dos filhos de Deus.

Uma das portas pelas quais ele gosta de entrar e se alojar é aquela que se abre logo após uma grande decepção, um surgimento inesperado de qualquer desafeto.

Nessas horas temos de nos revestir de toda humildade e entegarmo-nos mais uma vez nas mãos do Senhor, pois Ele, e somente Ele tem as condições imprescindíveis para nos restituir a alegria e mandar embora a tristeza.

Alguns versículos como os citados a seguir, deixam-nos mais leves e funcionam como se o Senhor estivesse enxugando as nossas lágrimas:

“Ao anoitecer pode viro choro, mas a alegria vem pela manhã.” (Salmo 30.5)

Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus , para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando para devorar; sede firmes na fé, certos que vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo. Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. A ele seja o domínio, pelos séculos dos séculos. Amém.”

“Sabemos que todas as cousas cooperam para o bem daqueles que ama a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. (Romanos 8.28)

“Bem aventurado o homem que suporta com perseverança a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam”. (Tiago
1.12).

Sim, fazendo parte do nosso entendimento esses versículos e muitos outros mais, produzem um efeito especial nas nossas medidas, na medida em que aprofundamos nossa comunhão com o Senhor e abrimos o nosso peito para sejam corrigidas as falhas, perdoados os pecados e estabelecida aquela intimidade que o Senhor espera ter com os seus filhos.

Rev. Enos Moura
Pastor Presbiteriano